Visto D7 – Visto para Reformados ou Pensionistas – Guia Completo 2024

A quem se destina?

Os vistos de residência são vistos que possibilitam a estada em Portugal, a estrangeiros, por um período superior a 1 ano.

 

Características e vantagens destes vistos

– São vistos válidos por um período de 4 meses e que admitem duas entradas em Portugal. Durante esse período, o titular do visto deverá dirigir-se a Portugal e aqui terá de comparecer num agendamento na AIMA para recolha dos seus dados biométricos, a fim de ser emitido o seu cartão de residência;

– Permite a submissão de vistos de acompanhantes para os seus familiares mais próximos simultaneamente ao pedido de visto de visto D7 por parte do requerente principal, para que os mesmos possam imigrar ao mesmo tempo que o mesmo.

 

Quem pode ser considerado como um reformado ou pensionista

Todos aqueles que conseguirem comprovar que recebem regularmente na sua conta bancária pessoal rendimentos provenientes de reformas públicas ou pensões privadas superiores ao salário mínimo nacional em Portugal, ou seja, 820 euros.

 

Visto de acompanhante

O visto D7 permite aos seguintes membros da família a obtenção de um visto de acompanhante:

a) Cônjuge;

b) Filhos menores ou incapazes a cargo do requerente;

c) Os menores adotados;

d) Os filhos maiores a cargo do requerente;

e) Os ascendentes na linha reta em 1.º grau do requerente;

f) Os irmãos menores que se encontre sob tutela do requerente.

 

 

A atribuição de uma autorização de residência para reformados ou pensionistas – conhecido como Visto D7 – divide-se em duas fases:

 

  • 1º Fase – Consulado – Atribuição do visto de residência

 

O requerente deve submeter no Consulado Português ou Secção Consular da Embaixada Portuguesa do País de Origem ou do país em que seja residente o pedido de atribuição do visto de residência presencialmente ou através do portal E-visa (dependendo do consulado em questão).

Veja-se que, em determinados países, de modo a colmatar o volume de pedidos, o Consulado pode delegar competências na VFS Global, sendo esta uma empresa que receciona os pedidos antes de estes serem analisados pelo Consulado.

 

Aquando da submissão do pedido de visto de residência devem ser fornecidos, entre outros, os seguintes documentos:

  • Comprovativo de alojamento em Portugal
  • Comprovativo de uma conta bancária em Portugal
  • Certidão emitida pela entidade oficial do país concedente da reforma ou pensão

 

Emolumento: €90

Submetido este pedido de visto de residência, o Consulado tem 60 dias para proceder à sua emissão.

Quando é emitido o visto de residência é o momento de o requerente viajar para Portugal para fazer o pedido de atribuição de autorização de residência.

 

  • 2º Fase – AIMA – Atribuição do Autorização de Residência

 

Na maioria dos casos, o visto de residência é emitido pelo Consulado com a data e local do agendamento.  Nos casos em que tal não acontece, é necessário fazer o pedido de agendamento por via telefónica.

No momento do agendamento, o requerente fará a recolha dos dados biométricos – fotografia, impressões digitais e assinatura – e procederá à entrega da documentação necessária, nomeadamente:

  • Número de Identificação Fiscal (NIF)
  • Prova de alojamento
  • Comprovativo dos meios de subsistência.

 

Emolumento: €170,08

 

Submetidos todos os documentos a AIMA tem o prazo de 90 dias para proceder à emissão do cartão de residência.

 

Características e vantagens do cartão de residência

– A autorização de residência para reformados ou pensionistas é emitida pelo período de 2 anos e renovável por um período subsequente de 3 anos;

– Esta modalidade de autorização de residência admite a possibilidade de solicitar reagrupamento familiar;

– Permite a circulação no Espaço Schengen como turista por um período de 90 dias sem necessidade de emissão de um visto Schengen;

– Acesso ao Sistema Nacional de Saúde;

– Permite o acesso aos Tribunais, à Educação e ao Universo Empresarial

– Elegibilidade para obtenção da nacionalidade portuguesa ao final de 5 anos de residência legal em Portugal;

– Elegibilidade para obtenção de uma autorização de residência permanente ao final de 5 anos de residência legal em Portugal.

 

Períodos de permanência mínimos necessários à renovação do cartão de residência

Durante o período de validade do cartão de residência, o seu titular não deve ausentar-se do país por um período superior a 6 meses seguidos ou 8 meses interpolados.

Todavia, existem várias exceções à obrigatoriedade de cumprimento destes prazos e que, por serem exceções, não determinam o cancelamento da autorização de residência. A existência de razões ponderosas de índole pessoal, familiar ou profissional que levem à necessidade de estar ausente do país durante períodos superiores aos elencados anteriormente referidos, não prejudicam a manutenção do título de residência pelo seu titular.

Contacte-nos para saber mais detalhes.

A Lamares, Capela & Associados tem o compromisso de proteger e respeitar a sua privacidade e usaremos as suas informações pessoais apenas para gerir a sua conta e fornecer os produtos e serviços que nos solicitou. Ocasionalmente, gostaríamos de contactá-lo sobre os nossos produtos e serviços e também sobre outros assuntos que possam ser do seu interesse.

Partilhar artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Contacte-nos para saber mais detalhes.

A Lamares, Capela & Associados tem o compromisso de proteger e respeitar a sua privacidade e usaremos as suas informações pessoais apenas para gerir a sua conta e fornecer os produtos e serviços que nos solicitou. Ocasionalmente, gostaríamos de contactá-lo sobre os nossos produtos e serviços e também sobre outros assuntos que possam ser do seu interesse.
Valorizamos a sua privacidade

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, apresentar anúncios ou conteúdos personalizados e analisar o nosso tráfego. Ao clicar em “Aceitar”, concorda com a utilização de cookies.