Guimarães candidata-se a Capital Verde Europeia 2025

A cidade histórica de Guimarães, no distrito de Braga, candidatou-se novamente a Capital Verde Europeia, apostando no desenvolvimento sustentável

 

A cidade histórica de Guimarães, no distrito de Braga, em Portugal, formalizou nestes últimos dias, a candidatura a Capital Verde Europeia 2025, depois de em 2017 ter alcançado o 5º lugar nesta mesma candidatura. Nos últimos anos, a cidade apostou no desenvolvimento sustentável e reforçou os seus projetos nestas áreas.

A Câmara Municipal de Guimarães revelou que, nos últimos anos, a autarquia tem trabalhado as áreas da sustentabilidade em projetos “de elevado valor” e que esta candidatura demonstra o percurso e as metas a atingir para os sete indicadores da sustentabilidade: qualidade do ar; ruído; água; natureza, biodiversidade e uso sustentável do solo; resíduos e economia circular, alterações climáticas; mitigação; adaptação.

A Câmara Municipal de Guimarães, salientou ainda que “ao longo do processo de candidatura, Guimarães volta a demonstrar a importância de um modelo de governança integrador e multidisciplinar — Ecossistema de Governança 2030 — assente na aposta na investigação, envolvimento, educação e sensibilização ambiental, através do Laboratório da Paisagem, instituição que coordenou a presente candidatura. A estrutura de redação da candidatura contou com técnicos do município e entidades participadas, assim como especialistas nas diversas áreas em avaliação”.

A cidade de Guimarães é a maior cidade e concelho da sub-região do Vale do Ave e fica no distrito de Braga. Está historicamente associada à fundação da nacionalidade e identidade Portuguesa. Guimarães, entre outras povoações, antecede e prepara a fundação de Portugal, sendo conhecida como “O Berço da Nação Portuguesa”. O seu centro histórico está classificado como Património Mundial da Unesco desde 2001.

O Prémio Capital Verde Europeia (European Green Capital Award) distingue cidades com mais de 100 mil habitantes dos Estados-Membros da União Europeia, dos países candidatos à União Europeia, da Islândia, do Lichtenstein, da Noruega e da Suíça, reconhecendo os esforços implementados por cada município no âmbito de tornar os centros urbanos mais sustentáveis, com políticas que permitam aumentar a qualidade de vida dos residentes destes centros, e promover uma economia mais ambiental.

 

A lista das cidades finalistas será divulgada em junho e o município vencedor vai ser conhecido em outubro. A cidade de Guimarães encontra-se na corrida ao título, podendo posicionar as políticas ambientais e de sustentabilidade de Portugal, na medida em que em 2020, a cidade de Lisboa conquistou este título.

Contacte-nos para saber mais detalhes.

A Lamares, Capela & Associados tem o compromisso de proteger e respeitar a sua privacidade e usaremos as suas informações pessoais apenas para gerir a sua conta e fornecer os produtos e serviços que nos solicitou. Ocasionalmente, gostaríamos de contactá-lo sobre os nossos produtos e serviços e também sobre outros assuntos que possam ser do seu interesse.

Partilhar artigo

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Contacte-nos para saber mais detalhes.

A Lamares, Capela & Associados tem o compromisso de proteger e respeitar a sua privacidade e usaremos as suas informações pessoais apenas para gerir a sua conta e fornecer os produtos e serviços que nos solicitou. Ocasionalmente, gostaríamos de contactá-lo sobre os nossos produtos e serviços e também sobre outros assuntos que possam ser do seu interesse.
Valorizamos a sua privacidade

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, apresentar anúncios ou conteúdos personalizados e analisar o nosso tráfego. Ao clicar em “Aceitar”, concorda com a utilização de cookies.